Coisas impossíveis são possíveis

Coisas impossíveis são possíveis

Em um jogo matemático, entrecortado por geometrias, noções de conjunto, harmonia, contraste e divergências, Ralph Gehre apresenta na Referência Galeria de Arte sua mais recente produção com uma série de pinturas, colagens e livro do artista

No próximo dia 13 de junho, a partir das 17h, a referência galeria de arte realiza a mostra Coisas impossíveis são possíveis, do artista plástico Ralph Gehre. As 15 obras que compõem a mostra retratam a relação do artista, o corpo físico e o psíquico e seus desdobramentos e inter-relações com a natureza, a cultura e a existência. Com curadoria de Renato Lins, a mostra fica aberta até 18 de julho com visitação aberta ao público de segunda sábado, das 12h às 19h. A Referência Galeria de Arte fica na 205 Norte, Bloco A, Loja 9, Brasília-DF. Telefone: (61) 3361-3501 e (61) 8162-3111.

A dissociação de ideias e a reorganização destas por contraste ou por similaridade formam um grupo de novas significações que levam outras formas de percepção do espaço, dos corpos, das cidades, da natureza, enfim, da vida. Renato Lins ressalta que as obras de Ralph Gehre representam um único universo, onde ao mesmo tempo elas se aproximam e se distanciam umas das outras, e mantêm uma ligação latente entre si. Para Renato, as obras contêm muito de processo reflexivo na sua construção, uma proposta para pensar sobre essas aglutinações de matéria, nesses corpos e suas relações entre si, e refletir sobre o espaço tencionado que existe entre elas, entre nossos corpos e o delas.

Ponto de partida da mostra, o livro do artista estabelece os elos de contato e os fios condutores de ideias que interligam as obras. Com anotações, imagens e colagens, o livro é uma obra relacional entre outros trabalhos e os que agora são apresentados em Coisas impossíveis são possíveis. Sem tiragem, o livro único se apresenta como uma plataforma para o artista pensar seu trabalho. “A mostra avança a partir das indicações do livro em direção a novas questões”, afirma Ralph. No dia 27 de junho, sábado, às 16h, será realizado um encontro com o artista para uma conversa seguida de percurso pela exposição. A entrada é gratuita e livre para todos os públicos.

Sobre o artista

Ralph Gehre é artista e curador de diversas mostras. Vive e trabalha em Brasília desde 1962, iniciando sua carreira de artista plástico em 1980, com individual na Galeria B da Fundação Cultural do DF. Tem por formação Desenho e Plástica e Arquitetura e Urbanismo, ambos cursados na UnB no período entre 1972 e 1980. Utiliza diversas mídias gráficas, além da pintura e da fotografia, mas considera o desenho base de trabalho. Trata de questões relativas à construção do processo de leitura, situando sua pesquisa na relação entre a imagem e a palavra. Participação do stand da Referência Galeria de Arte na SP-Arte Brasília, teve sua obra adquirida para o acervo do Museu Nacional da República, em 2014. Participou da Coletiva Coleções Museu da República, Brasília; Coletiva itinerante Triangulações, Museu da República-DF, Bahia e Pernambuco; Coletiva OBRANOME, galeria do Mosteiro de Alcobaça, Portugal. É membro do júri dos prêmios TRANSBORDA Brasília e FUNARTE.

Expansão do acervo

Junto com a abertura da mostra Coisas impossíveis são possíveis, a Referência Galeria de Arte inaugura o novo espaço que receberá o acervo da galeria. Instalado em uma loja contígua à, o local foi preparado especialmente para abrigar as obras e apresenta-las ao público. “Esta foi uma das demandas dos clientes desde que passamos a ocupar o novo endereço, na Asa Norte”, afirma Onice Moraes, marchand e sócia da Referência junto com Paulo de Oliveira. Fazem parte do acervo, as obras de Alex Cerveny, Alex Flemming, Amilcar de Castro, Ana Michaelis, André Santangelo, Arnaldo Battaglini, Carlos Vergara, Clarice Gonçalves, David Almeida, Francisco Galeno, Gê Orthof, Haruo Mikami, João Angelini, Lêda Watson, Luiz Áquila, Luiz Hermano, Luiz Mauro, Marcelo Solá, Paulo Whitaker, Pedro Ivo Verçosa, Pitágoras, Ralph Gehre, Raquel Nava, Renato Rios, Rodrigo Cruz, Rodrigo Godá, Rogério Gohmes, Virgílio Neto e Walter Goldfarb.
Serviço

Coisas impossíveis são possíveis
De Ralph Gehre
Pinturas, colagens, livro
Curadoria: Renato Lins
Abertura: 13 de junho, das 17h às 21h
Visitação: até 18 de julho
De segunda a sábado, das 12h às 19h

Encontro com o artista e o curador: 27 de junho, às 16h
Local: Referência Galeria de Arte
CLN 205, bloco A, loja 9
Asa Norte – Brasília – DF
Telefone: (61) 3361-3501 e (61) 8162-3111
Entrada gratuita e livra para todos os públicos