O Vazio e o Habitado

O Vazio e o Habitado

Como parte da programação em comemoração aos 21 anos de atuação, a Referência Galeria de Arte reúne artistas visuais de Brasília que trabalham com fotografia para discutir as relações entre a cidade e seus habitantes

No próximo dia 20 de fevereiro, às 17h, a Referência Galeria de Arte realiza a terceira edição do projeto Conversa, uma mostra coletiva que apresenta ao público o ponto de vista do artista a respeito do sujeito, do objeto, da técnica e do suporte. Nesse contexto, surge “O vazio e o habitado”, exposição fotográfica que reúne os trabalhos dos fotógrafos Haruo Mikami, Kazuo Okubo, Marcelo Feijó, Márcio Borsoi, Vitor Schietti e Zuleika de Souza que se debruçam sobre o tema Brasília e suas formas de ocupação.  A mostra fica em cartaz até o dia 12 de março, com visitação de segunda a sexta, das 12h às 19h, e sábados, das 12h às 17h. A Referência Galeria de Arte fica na 205 Norte, Bloco A, Loja 9, Brasília – DF. Telefones: (61) 3361-3501 / (61) 8162-3111. A entrada é gratuita e livre para todos os públicos.

As obras que fazem parte da mostra apresentam as visões dos artistas sobre uma Brasília além dos monumentos arquitetônicos e da política. Ambos elementos, de fato, permeiam o cotidiano da cidade e provocam as interações entre seus habitantes e com eles. Esta mostra apresenta o olhar dos artistas sobre o material e o imaterial. A presença e a ausência das pessoas nas imagens colocam em relevo aquilo que poderia ser considerado o pano de fundo, a cidade utópica. Ela é o ente que agrega e ao mesmo tempo afasta os moradores de uma convivência mais intensa, às vezes permitindo às vezes impedindo a discussão sobre o que significa habitar uma cidade pensada para o futuro. Grandes espaços livres em oposição aos muros, as formas sinuosas frente à aspereza do concreto, o branco total em contraste com a cor. “São questionamentos que surgem ao observarmos como Brasília é retratada pelos artistas, a partir de visões bastante peculiares sobre a realidade vivida na capital do país”, afirma a marchand e sócia-proprietária da Referência Galeria de Arte, Onice Moraes.

Para falar sobre seus trabalhos, no dia 12 de março, sábado, às 17h, a Referência receberá o público para uma conversa informal com os artistas. O evento, que contará ainda com um percurso pelas obras que fazem parte da mostra, é uma oportunidade de conhecer as obras e seus autores, além de debater sobre o papel do artista na construção e no reconhecimento de uma identidade comum. A entrada é gratuita e livre para todos os públicos.

Os artistas

Haruo Mikami

“O trabalho em questão tem como objetivo explorar os limites do vazio e do habitado enfatizando o jogo: impermanência x passagem x transição”, afirma Haruo Mikami a respeito das obras que fazem parte da mostra na Referência Galeria de Arte. Fotógrafo desde 1998, Haruo Mikami é formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília. Em 2000, especializou-se em fotografia de arquitetura e interiores e fotografa para diversos escritórios de arquitetura no Brasil. Em 2003 iniciou sua produção autoral expondo e vendendo suas obras em galerias como Referência Galeria de Arte e Pé-Palito. Participou de diversas exposições no Brasil e no exterior, como o Brazilian Design Perspectives de 2007 em Singapura, a Poética do Espaço na Câmara dos Deputados, exposição Conjunta aos “Aos Ventos que Virão” no espaço Occa. Tem inúmeras publicações em livros, revistas e sites especializados, como Casa Vogue, Arquitetura e Construção, AU, Projeto e site Arqchdaily.

Kazuo Okubo

Há mais de 40 anos trabalhando como fotógrafo, o brasiliense Kazuo Okubo, 55 anos, iniciou na carreira como assistente do seu pai e em sequência construiu sua carreira como publicitário. Desde 2003, desenvolve trabalhos autorais e em 2009 inaugurou em Brasília a primeira galeria de arte de fotografia no Centro-Oeste, A Casa da Luz Vermelha. Participou de diversas exposições coletivas e individuais, dentre elas: Paisagens, Eu te amo, West Encounters East (EUA), participou também do SP-Arte/Foto e SP-Arte/BSB e, mais recentemente, a série Minha praia foi exibida no MIS/RJ.  Na coletiva realizada pela Referência Galeria de Arte, Kazuo Okubo apresenta uma derivação da série apresentada em 2008, na mostra De todas as formas, (Caixa Cultural Brasília). “É uma variação sobre o mesmo tema que apresenta um sutil crescente de luz e movimento, compondo uma linguagem poética associada ao movimento da cidade”, afirma o fotógrafo.

Marcelo Feijó

Marcelo Feijó é fotógrafo e professor da Universidade de Brasília. Recebeu o Prêmio Brasília de Artes Visuais em 1998, da Secretaria de Cultura do DF. Participou do Programa Rumos Visuais do Instituto Itaú Cultural (2001-2003). Dentre suas principais exposições destacam-se a individual O homem que inventava cidades, na Referência Galeria de Arte, Brasília, em 2007; a individual   Paisagens Urbanas, Paisagens Inexistentes, na Referência Galeria de Arte, Brasília, em 2002; a coletiva Quase Coisas, CAIXA Cultural Brasília e São Paulo, em 2003, e no Rio de Janeiro, em 2005. Em 2010, participou da coletiva Paisagens Revisitadas, na Referência Galeria de Arte. Para o projeto Conversa – O vazio e o habitado, Marcelo Feijó apresentará a série “Eu acho que fiz estas fotografias em Brasília”, uma reflexão entre a cidade que habitamos e a cidade que nos habita.

Márcio Borsoi

O fotógrafo Márcio Borsoi apresenta os trabalhos da série “Cartões postais”, em que retrata a cidade e seus monumentos por meio de visão peculiar e não convencional. Participou da exposição “O Feminino e a Fotografia”, em 2014 no Museu Nacional do Conjunto Cultural da República – Brasília – DF.  Premiado com o 1º. Lugar no Concurso Prix Photo Web 2015 com o ensaio “Ainda bem que existem flores!”. Dezembro 2015, seus trabalhos já foram expostos em museus e galerias do Brasil e do exterior. Em março de 2015, participou da mostra “Lendo Imagens”, na Biblioteca da Infraero, Brasília. Suas obras foram selecionadas para serem projetadas durante o Festival de Fotografia de Ouro Preto. “Convocatória Projeção Fotográfica / Ouro Preto: cidade murada”. Teve seu trabalho selecionado no “Concurso Brasil em 27 Miradas”. A exposição foi apresentada na Casa Brasil, em Madri – Espanha.  Mais recentemente, teve sua foto selecionada para a exposição “Ritos e Rituais”, do Festival de Fotografia de Tiradentes 2016 – será realizada em março 2016.

Vitor Schietti

Nascido em Brasília em 1986, Vitor Schietti dedica-se à fotografia comercial e artística e desenvolve seu trabalho autoral especialmente composto por técnicas de longa exposição desde 2006. Já participou de exposições no Brasil e no exterior e é professor do curso “Fotografando o Inconsciente”, no qual transmite seus conhecimentos sobre os técnicas de longa exposição, light painting e múltiplas exposições. Já viajou por dezenas de países e pelo Brasil afora, colecionando ensaios fotográficos que publica em seu blog Calefação, no site do artista. Para a mostra coletiva Conversa – O vazio e o habitado Vitor apresenta trabalhos da série “Esculturas Impermanentes”. Resultado de anos de pesquisa em técnicas de longa exposição, Vitor acrescenta ao seu trabalho novas experimentações em light painting. A luz torna-se pincel, o espaço ao redor é a tela, o papel sobre o qual escreve perguntas, esboça respostas, ensaia pensamentos, revela ou esconde mistérios. O tempo, neste processo, é o grande aliado que determina a distância capaz de percorrer o pensamento.

Zuleika de Souza

Zuleika de Souza nasceu em Brasília, em 1963, e fotografa desde 1982. Em sua trajetória profissional, estão passagens pelas redações do Jornal do Brasil e das revistas Isto é, Veja e Vogue. Atualmente, é fotógrafa do jornal Correio Braziliense. Como projetos paralelos, participou de publicações importantes, como os livros Alfabetização Solidária, 500 anos do Brasil e do livro que documentou o processo de elaboração da Constituição brasileira, em 1988. Participou das mostras  Deusas e Um olhar sobre a moda brasileira. Mais recentemente realizo a mostra individual Chão de flores, no CCBB-Brasília (Maio – Julho 2015). Dessa exposição, extraiu dois trabalhos, Passarim e Dindin, para o projeto Conversa. “Meu trabalho tem como propósito mostrar uma Brasília diferente da monumental e de como vivem os candangos fora do Plano Piloto. Quanto mais nos afastamos do centro da cidade, mais vemos, o improvisado e a diversidade”, afirma a fotógrafa.

Sobre o projeto

Criado em 2014, o projeto Conversa apresentou ao público de Brasília uma perspectiva da mais recente produção brasileira em artes visuais contemporâneas. Expostos de forma didática e com o apoio de textos guias, os visitantes podem acompanhar melhor a arte contemporânea produzida no Brasil, em diálogos de linguagens ou conjunto de pensamento em torno de um conceito. As mostras colocaram frente a frente as obras de Marcelo Solá e Paulo Whitaker (novembro de 2014) e João Teófilo e Virgílio Neto (março-abril 2015). “Este projeto nos permite oferecer ao público ferramentas que ajudem a ampliar seu conhecimento sobre a trajetória e a produção dos artistas representados pela galeria”, afirma Onice Moraes.

21 anos de Referência

Em novembro de 2016, a Referência Galeria de Arte completará 21 anos de intensa atuação no mercado de artes visuais. Para comemorar a data, os sócios Onice Moraes e Paulo Oliveira criaram uma programação especial com mostras individuais e coletivas, lançamentos de livros, participações em feiras de galerias de arte e realização de mostras em espaços públicos, como o Museu Nacional do Correios – Brasília. Em março, acontece a exposição de desenhos e pinturas de Rodrigo Godá, com curadoria de Divino Sobral. De 6 a 10 de abril, a equipe segue para a SP-Arte. Para a maior feira de galerias de arte da América Latina, a Referência levará obras inéditas de artistas que representa.

Ainda em abril, a Referência realiza a exposição Recluso e Oficina Verso, de Ralph Gehre, no Museu Nacional dos Correios – Brasília. Em junho, no espaço expositivo da galeria, acontece a quinta edição do projeto Conversa, com Ralph Gehre, Renato Lins e Rodrigo Cruz. Eles apresentarão relevos, desenhos e textos inéditos. Em agosto será a vez da exposição e lançamento do livro “Habitar o limite”, de Adriana Rocha. Em setembro, a Referência segue para a ArtRio. Em outubro, realiza a mostra fotográfica de Rogério Ghomes. Em novembro, será acontece a comemoração dos 21 anos de Referência Galeria de Arte, com exposição de acervo, lançamento de livro e feira de arte.

Serviço:
CONVERSA – O vazio e o habitado
Mostra fotográfica com obras de: Haruo Mikami, Kazuo Okubo, Marcelo Feijó, Márcio Borsoi, Vitor Schietti e Zuleika de Souza

Abertura: 20 de fevereiro, das 17h às 21h
Visitação: Até 12 de março
De segunda a sexta, das 12h às 19h
Sábado, das 12h às 17h

Encontro com os artistas: 12 de março, às 17h

Local: Referência Galeria de Arte
CLN 205, bloco A, loja 9          Asa Norte – Brasília – DF
Telefone: (61) 3361-3501 e (61) 8162-3111
Entrada gratuita e livra para todos os públicos