Paisagem Desgarrada

Paisagem Desgarrada

Com 14 imagens e uma instalação, Referência Galeria de Arte abre ao público mostra do artista André Santangelo, construtor de paisagens oníricas

No dia 1º de agosto, sábado, das 17h às 21h, abre ao público a mostra Paisagem desgarrada, de André Santangelo, na Referência Galeria de Arte. Resultado de uma pesquisa que envolve diversas técnicas das artes visuais, o artista apresenta uma série de imagens impressas em tamanhos variados e uma instalação, que remete à percepção do observador. Durante o período da exposição, serão realizadas projeções ao ar livre e bate-papos abertos ao público com a participação do fotógrafo Kazuo Okubo e da curadora Renata Azambuja. A mostra fica em cartaz até o dia 1º de setembro, com visitação aberta ao público de segunda a sábado, das 12h às 19h. A Referência Galeria de Arte fica na 205 Norte, Bloco A, Loja 9, Brasília-DF. Telefone: (61) 3361-3501 e (61) 8162-3111.

A cor não é um elemento preponderante no trabalho de Santangelo, mas ela aparece de tempos em tempos. A luz, por outro lado, é presença constante. Contrastes de claro e escuro, céu e terra, as imagens ascendem ao infinito e ao desconhecido remetendo a referencias renascentistas e barrocas, estas, porém, desprovidas de aspectos religiosos, ainda assim impregnadas de mistérios a serem descobertos.

Em Paisagem desgarrada, cor, luz e sombra retornam à cena presentes na matéria prima: imagens de céu, terra, muros, vegetação, lago, poças d’água, teias de aranha, tapetes, telas pintadas e envelhecidas pela ação do tempo. De posse dessas imagens, são recriados modelos possíveis de paisagens, cenas banais que se transformam em cenários de sonhos, às vezes tranquilos, às vezes revoltos. Com a pintura, o desenho e a fotografia como ferramentas, Santangelo constrói paisagens antes invisíveis.

Com 14 obras impressas com pigmento mineral sobre papel de algodão que compõem a mostra, Paisagem desgarrada é o desdobramento de séries anteriores criadas por André Santangelo. São pesquisas de imagem e linguagem que resultaram as exposições Notas sobre naufrágios (Galeria Ponto – 2014) e Alto do chão (Referência Galeria de Arte – 2013). A mostra traz ainda a instalação No fundo do seu olho, trabalho realizado por Santangelo com projetor, aquário e areia, que será apresentado na Sala de Acervo da Referência, em um espaço preparado para receber a obra.

Junto com a abertura da mostra ao público, será realizada uma projeção de imagens dos trabalhos do artista e haverá presença de food trucks, com serviço de bebidas e comidas variadas. “Pensamos em um evento que integre ainda mais a comunidade das quadras vizinhas e, também, para que todos possam conhecer o trabalho de um dos mais destacados artistas da cidade, com repercussão nacional”, afirma Onice Moraes, marchand e sócia da Referência Galeria de Arte. “Este é um presente para a cidade que há 20 anos nos acolhe e acredita no trabalho da referência”, completa.

Programação paralela

Ao longo do período em que a exposição, serão realizados encontros abertos ao público com a presença do artista. No dia 22 de agosto, às 16h, acontece o bate-papo entre André Santangelo, o fotógrafo Kazuo Okubo e a curadora Renata Azambuja. Após o encontro, a visita guiada pela exposição com o acompanhamento do artista. No dia 1º de setembro, último dia da mostra, a Projeção de Imagens na área externa da Referência Galeria de Arte apresentará um panorama do trabalho de Santangelo.

Sobre o artista

André Santangelo nasceu no Rio de Janeiro em 1977. Licenciou-se em Artes Plásticas pela Faculdade Dulcina de Moraes, Brasília, em 1999. Frequentou a EAV/Parque Lage, Rio de Janeiro, entre 1996 e 1998. Com os olhos voltados para o cotidiano e espaços urbanos, utiliza o vídeo e fotografia como forma de reverberação das imagens que instala. Cria ciclos que se repetem sob a ação do fruidor, numa circularidade de tempo e espaço. Desenvolve interferências no cotidiano das cidades. Desenvolve séries de fotografias com trama de reflexos, transparências e refrações onde o corpo se dissolve. De 2011 a 2015 atua como educador social. Participou de exposições individuais em Brasília, João Pessoa (PB), Goa e Nova Délhi (Índia), além de inúmeras mostras coletivas no Brasil, Portugal, Índia e Inglaterra em instituições como Itaú Cultural, Museu do Conjunto Cultural da República, Dragão do Mar, Funarte, TCU, MAM- Recife, entre outros. Foi artista convidado do projeto Itaú Rumos Cultural e foi um dos indicados para o prêmio PIPA 2014 e do TRASNBORDA Brasília – Prêmio de Arte Contemporânea.

Referência Galeria de Arte

Fundada há 20 anos pela marchand Onice Moraes, a Referência Galeria de Arte é responsável por representar e comercializar os trabalhos de artistas de Brasília e do país, como Francisco Galeno, Ralph Gehre, Gê Ortohf, Virgílio Neto, André Santangelo, Carlos Vergara, Paulo Whitaker, Pitágoras, Marcelo Solá, entre outros. A galeria realiza projetos especiais em parceria com centros culturais como o CCBB-Brasília, o Museu Nacional dos Correios, o Museu Nacional da República e a Caixa Cultural. São exposições, temporárias e permanentes, que buscam levar ao público a mais recente produção dos artistas que representa. Em 2014, a galeria passou a ocupar um novo endereço. Na Asa Norte, um dos bairros de vida cultural mais efervescente da capital federal e reduto de inúmeros ateliers e galerias, Onice e seu sócio Paulo Oliveira deram início a uma nova etapa na história da Referência. Foi criado o projeto Conversa – um diálogo entre trabalhos de diferentes artistas postos frente a frente – e ganharam espaço as visitas guiadas e as desvernissages. Abertos ao público, eles ajudam na aproximação e conhecimento da obra do artista. Em 2015, realizou as mostras Sobre habitar o invisível, de David Almeida, Conversa, João Teófilo e Virgílio Neto, Caminhos da impressão – uma jornada pelo universo de Lêda Watson e Coisas impossíveis são possíveis, de Ralph Gehre. Em abril, a Referência participou da 11ª edição da SP-Arte e, agora, se prepara para participar da ArtRIO, que acontece de 9 a 13 de setembro.

Serviço
Paisagem desgarrada
De André Santangelo
Fotografias e instalação
Abertura: 1º de agosto, das 17h às 21h
Visitação: até 1º de setembro
De segunda a sábado, das 12h às 19h

Encontro com o artista e visita guiada: 22 de agosto, às 16h
Local: Referência Galeria de Arte – CLN 205, bloco A, loja 9 – Asa Norte – Brasília – DF
Telefone: (61) 3361-3501 e (61) 8162-3111
Entrada gratuita e livra para todos os públicos