Territórios

Territórios

Ícone da pop art politicamente engajada e artista fundamental nas artes visuais brasileiras, Claudio Tozzi realiza exposição na Referência Galeria de Arte com sua mais recente produção, uma reflexão sobre a arte concreta

No próximo dia 3 de setembro, às 17h, a Referência Galeria de Arte inaugura a mostra “Territórios”, com a mais recente produção do artista visual Claudio Tozzi. Ícone da arte contemporânea brasileira, com desdobramentos sobre a pop art, e um dos nomes mais representativos de sua geração, Tozzi expõe em Brasília dez trabalhos em acrílica sobre tela, que estabelecem uma ponte entre a arte e a arquitetura e o espaço em que se insere. A exposição fica em cartaz até o dia 1º de outubro, com visitação de segunda a sexta, das 12h às 19h, e sábados, das 12h às 17h. A Referência Galeria de Arte fica na 205 Norte, Bloco A, Loja 9. Telefone: (61) 3361-3501. A entrada é gratuita e livre para todos os públicos.

Claudio Tozzi é um artista que está sempre em processo de reelaboração de sua linguagem, procurando superar continuamente suas próprias conquistas. Seus trabalhos mais recentes revelam mudanças significativas no tratamento compositivo e espacial de sua obra, simulando uma identificação com o espaço construído ou `a construir. Através de cortes e elevações, refletem a síntese de formas que se superpõem em superfícies cromáticas e remetem ao ato de projetar. As superposições simulam e sugerem uma nova situação espacial que, transcende e dá continuidade ao quadro. Alguns trabalhos, são o simulacro do próprio espaço. Sua forma é constituída de transbordamentos que invadem e transgridem os limites da tela. Criam uma nova locação (location) no espaço que os contém. Criam um novo lugar.

O historiador da arte e curador Manuel Neves, que escreve o texto para esta exposição, afirma que Claudio Tozzi é um artista fundamental para entender a cena contemporânea brasileira. Como outros expoentes de sua geração, a obra do artista articula uma mudança radical no estatuto da imagem artística, adotando e reprogramando os modelos visuais projetados pelos meios de comunicação e a indústria do espetáculo, para produzir uma obra figurativa, chamada genericamente de pop art. Este estilo Tozzi não respeita os limites formais e ideológicos entre abstração e figuração, entre arquitetura e design. “Em Territórios, ele parece projetar em sua ambiguidade a nostalgia de um futuro e a lembrança de um presente”, completa Manuel Neves.

Em cinco décadas de trabalho, obra está em constante processo. Ela apresenta uma linguagem complexa, rica em sua diversidade, o que revela as sucessivas experiências criativas em um projeto de reflexão sobre a arte, as artes gráficas e a arquitetura. Em plena maturidade formal e conceitual, Claudio Tozzi desenvolveu nos últimos anos uma obra que, se por um lado, realiza uma profunda reflexão sobre o legado da arte concreta brasileira e suas relações com a arquitetura e o design, por outro, articula uma sorte de síntese retrospectiva de sua produção.

Sobre o artista

Gravurista, pintor, A trajetória de Claudio Tozzi inicia nos anos 1960 e, desde então, deixa marcas profundas nas artes visuais. Iniciou seu percurso de artista com a apropriação de objetos, imagens de jornais, história em quadrinhos e fotografias associadas a conotações simbólicas de conteúdo social. Na década de 1970, criou em sua pintura uma sintaxe através da construção de uma trama de retículas e granulações cromáticas, que resultam em estruturas e espaços de intensos significados simbólicos. É um processo mais cerebral e perceptivo, que emocional e expressivo, do qual a essência é o conceito, a estrutura e a construção do espaço da pintura. A partir da década de 1980, até as obras mais recentes, intensifica sua preocupação formal e passa a trabalhar com elementos estruturais básicos: linhas, planos, cores, formas orgânicas, matérias; que criam analogias formais com imagens pré-existentes e ampliam seu caráter construtivo.

Em seu processo metódico e objetivo, Claudio Tozzi utiliza ícones visuais – parafusos, escadas, fragmentos de objetos, símbolos tropicais, espaços urbanos etc. – e os desconstrói, captando seus aspectos essenciais, revelando-se, desta forma, artista de elevado rigor formal, cuja obra transita por vertentes construtivas e conceituais.

Serviço:
Territórios, de Claudio Tozzi
Pintura – acrílica sobre tela
Abertura: 3 de setembro
Das 17h às 21h

Visitação: 1º de outubro
De segunda a sexta – das 12h às 19h
Sábados – das 12h às 17h
Local: Referência Galeria de Arte
Endereço: 205 Norte, Bloco A, Sala 9
Asa Norte, Brasília-DF
Telefone: (61) 3361-3501
Facebook/ReferenciaGaleriadeArte
Instagram/@referenciaarte